terça-feira, agosto 04, 2009

Guirlandas Ecologicamente Corretas



Ainda é cedo para Natal... Alguns comerciantes apostam na comercialização antecipada de artigos natalinos para aquecer as vendas em tempos de crise. Mas ainda é cedo.

Gosto da decoração de Natal, com suas luzes e cores, me enche de esperança e também de tristeza. Aquele blá-blá-blá e de estar com a família e a hipocrisia do "boa ação" e "Feliz Natal para todos" não é o que mais me seduz no Natal.

Estar com a família no Natal é fácil demais. Duro é aguentar a convivência diária, os problemas, atritos e rusgas que vêm do convívio familiar. Difícil é engolir os sapos, cobras e lagartos que sempre estão presentes quando o assunto é família, especialmente por parte dos agregados.

Por isso, não cobro almoços e ceias de Natal, presentes e outras coisas do gênero. Esse pieguismo é sem sentido. Mas não abro a mão de enfeitar a casa.

Gosto de preparar a guirlanda antecipadamente. Compro os enfeites, as fitas, bolinhas, sementes, reaproveito os antigos, enfim, o que a imaginação mandar e, numa tarde tranquila e sossegada ou uma noite após as crianças dormirem, preparo a minha guirlanda. Deposito em cada um daqueles enfeites as minhas esperanças para o próximo ano e o meu agradecimento por todas as coisas boas que recebemos no último.

É uma prece silenciosa, um momento de reflexão, de encontro e de fé, não apenas no Menino Jesus, mas em um Deus que nos guia e comprova a sua existência em cada momento de nossa vida.

De todos os enfeites, a guirlanda é o que mais adoro. Por isso, quando vi algumas fotos sobre guirlandas feitas a partir de materiais reciclados, não aguentei e resolvi postar, mesmo longe do Natal.

Guirlanda feita de metal de latinhas de cerveja.
Guirlanda feita com cones de páginas de revistas.

Guirlanda feita de recortes de papel colorido.


Guirlanda feita com pneu usado de bibicleta, enfeitado com musgos e pisca.



Guirlanda feita com dobradura de páginas de revistas.




Comentários

Recomendados para Você