quinta-feira, setembro 24, 2009

Plantas para o Banheiro - para a Sônia





A Sônia postou um comentário sobre que planta usar no banheiro... Pois bem, depois de muito, muito, sofrer com isso e tentar várias (sou maluca por plantas!!!), tenho algumas experiências para compartilhar. Se alguém tiver mais alguma dica, por favor, fale.

Aprendi que o maior problema para as plantas no banheiro não é a questão da umidade. Algumas horas de vapor de chuveiro não matam a planta (lógico, ela não pode ficar dentro do box). O grande e enorme problema é a falta de luminosidade.

Então, se não houver luminosidade, nem arrisque. Exceto se você colocar a plantinha para tomar algumas horinhas de sol diariamente.

Mas se você tem uma luminosidade bacana (do tipo que nem precisa acender a luz durante o dia), pode - e deve - usar plantinhas nessa área. Segundo o Feng Shui, é uma ótima alternativa para controlar as energias que, literalmente, escoam pelos ralos.

Algumas dicas:

- Zamiokulkas - é uma planta ótima, resistente e que se adapta super bem a ambientes internos em geral. Requer poucos cuidados, as regas não precisam ser muito frequentes e cresce bem rápido. Quanto maior o vaso, maior ela fica. Como é uma planta que está na moda, um vaso médio, custa em torno de 30 reais.

- Suculentas - sobrevivem absorvendo a umidade do local. Fuja das espécies que demandam sol pleno. Ceropegeas e Hoyas são boas opções. Crássulas ficam bem em janelas com sol constante (norte) e Haworthias ficam bem em janelas voltadas ao sul (menos sol). Aloes e Gasterias vão bem apenas com a luminosidade. O preço varia de 3 a 300 reais, conforme o tamanho da planta.

- Cactos - uma opção boa para banheiros. O xique-xique e o mandacaru são bons para ambientes internos, só precisam de rega uma vez por mês. O ideal é não ter pratos sob os vasos, para evitar acúmulo de água. Cactos morrem com excesso de água.

- Lírio da paz - de fácil cuidado, vai bem em ambientes com bastante luminosidade e sem ventos. O excesso de água é o principal erro no cultivo. Encoste o dedo na terra, se estiver úmida, nada de colocar mais água.

- Comigo-ninguém-pode, filodendro, cheflera e jibóia - são resistentes, conhecidas, aguentam pouca luminosidade, exigem regas menos frequentes e suportam bem a poluição. Em geral, são ótimas para saguões de prédios, salas, halls e também banheiros.

Plantas complementam a decoração da casa, auxiliam na manutenção da umidade do ambiente, purificam o ar interno e equilibram ondas eletromagnéticas. São benéficas em todos os sentidos. Por isso, use-as.

Algumas vezes, porém, a única alternativa são arranjos artificiais ou desidratados.

Literalmente, assassinei uma zamiokulkas no meu lavabo. A planta me acompanhava há anos, mas não resistiu a uma semana de pouca luminosidade. Tentei salvá-la, coloquei-a na lavanderia, onde a luminosidade é boa, mas não adiantou.

Depois disso, para decorar esse local, deixo uma orquídea fake em um cachepot de espelho que alterno com dois cactos (fakes também). Minha sala também não facilita muito a vida das plantas, então, minhas opções são restritas: orquídeas enquanto floridas, galhos secos, uma plameira azul fake e ikebanas que duram em média, 10 dias.

Não sou a maior fã de plantas artificiais, amo as naturais. Mas algumas vezes, essa é a única opção. Existem flores mais bonitas, diferentes, em palha, os arranjos podem ser diferentes, misturando canela, frutas secas, galhos secos, pedras... Vale usar a criatividade. O arranjo artifical não tem que parecer natural.

O problema é que, ao contrário das naturais, as plantas artificiais enjoam.

2 comentários:

Vanessa disse...

O Lírio-da-paz também pode ser utilizado num vidro com pedras e água, sem nada de terra, para isso lave bem as raízes antes de montar o vaso.
Outra planta legal para o banheiro é o Luck Bamboo, que vai só na água também.

sonia disse...

Gracias pelas dicas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...