quinta-feira, janeiro 07, 2010

DECORAÇÃO: MESA DE VIDRO





Seja em casa ou no trabalho, uma mesa confortável, para escrever, ler e usar os milhares de recursos tecnológicos é peça indispensável nos dias de hoje.

Mesa para computador ou escrivaninha, tanto faz. Ambas podem ser feitas com vidro. A leveza e transparência desse material trazem elegância, não pesam demais no ambiente e ajudam a peça a resistir aos modismos dos tons de madeira que mudam a cada estação. Um pouco mais de cor pode vir através dos vidros serigrafados e sua imensa cartela de cores e padronagens.

Combina com tudo, vai bem no escritório, na recepção, no quarto, no home office e até no cantinho da sala.

Dicas para ter a sua mesa de vidro (e baratear o custo dela):


  1. Uma mesa com tampo e pés de vidro costuma ser mais cara do que uma mesa apenas com o tampo de vidro. Estude alternativas para os pés: até mesmo 2 vasos de cimento invertidos verticalmente podem dar suporte ao tampo de vidro.
  2. Lojas de material de construção possuem várias peças que podem ser aproveitadas, incluindo os cavaletes de madeira e metal, resultando em uma mesa bonita e com estilo, com preço bem legal.
  3. Lojas de materiais para marcenaria e aramados costumam trabalhar com pés em metal de diversos diâmetros e alturas, pitões e suportes de tamanhos, formatos e acabamentos diferenciados, perfeitos para compor mesas como essas. Na cidade de São Paulo, a região do Gasômetro oferece concorrência e bons preços (não se envergonhe, peça o orçamento por escrito e não esqueça de pechinchar descontos e prazos).
  4. A espessura do vidro é fundamental. Os tampos em vidro com 10mm ou mais são mais caros, mas em compensação, a sua durabilidade é bem maior. Escolher o vidro temperado também pode custar um pouco mais. Contudo, a peça resistirá ao dia-a-dia sem problemas.
  5. Os vidros curvos, serigrafados, coloridos e com padronagens têm preço mais elevado do que o vidro incolor. Fuja deles se quer economizar.
  6. Para evitar arestas e quinas vivas, o vidro deve ser lapidado. Acabamentos em bisotê e apicoados são custo extra, demandam vidros mais grossos (e mais caros) e deixam a peça mais frágil nas extremidades.  
  7. Consulte várias vidraçarias e distribuidores, pois a variação de preços pode chegar a 100%. Dê preferência às empresas que são distribuidoras de vidro. Se você está em São Paulo, vale a pena consultar a São Pedrinho e a Bragança. Já testei e aprovei ambas em cortes e produtos diferenciados.
  8. Caso você opte por um acabamento/desenho diferenciado ou vidro curvo, verifique se a loja tem produtos semelhantes expostos no seu showroom, para não se decepcionar com o resultado final.
  9. Reaproveite. Muitas vezes o tampo antigo da mesa de jantar pode se transformar na mesa do escritório. Consulte a vidraçaria para avaliar a possibilidade de um novo corte e lapidação.






































Comentários

Recomendados para Você