sexta-feira, janeiro 29, 2010

Studio e 1 Dormitório - Faça seu espaço render



Uma lente angular grande é o recurso dos fotógrafos para ampliar o campo de visão nas fotos. É por causa dessa lente que você sempre tende a pensar que os ambientes que estão estampados nas revistas são bem grandes.

Considerando o tamanho cada vez mais reduzido dos apartamentos, uma lente dessas que ampliasse os espaços na vida real seria uma verdadeira mão na roda. Pena que ainda não a inventaram.

Mas há boas soluções para fazer seu espaço render e parecer maior. Confira:

Privilegiar a sensação de continuidade entre os ambientes - Isso não quer dizer que você deva derrubar todas as paredes e transformar seu imóvel em um loft. A união dos ambientes e a sensação de continuidade entre eles pode ser conseguida com um simples recurso: usar o mesmo tipo de piso ou revestimento em todos os cômodos ou, ao menos, na área social da casa. Caso não seja viável, a adoção de pisos em tonalidades claras, sem molduras em todo o imóvel favorece a sensação de continuidade.




Integrar ambientes - Aqui sim a ideia é eliminar algumas paredes e ganhar centímetros que podem ser preciosos na distribuição de móveis. Se você tem um passa-pratos, estude a eliminação daquela parede ou, se não for possível, planeje a abertura de toda a parte superior, o que ajudará a reforçar a sensação de amplitude.





Cozinha Distribuída Linearmente - Aproveite apenas uma parede e distribua, ao longo dela, os seus armários, eletrodomésticos e bancada de trabalho. Com esse recurso, você libera as demais paredes para a instalação de bancadas de refeições (liberando área no living por dispensar a mesa de jantar) ou mesmo torna possível a sua eliminação, aumentando os ambientes e possibilitando diferentes arranjos para a mobília.









Fique atento às necessidades reais: Ok,uma mesa de jantar retangular é linda. Mas se você nunca tem 6 pessoas ao jantar e tem o hábito de fazer as refeições no "palmeado"(*) - essa é antiga, hein? - sentado de frente para a TV, uma mesa de jantar em sua casa é um mero elemento decorativo. 

Decorar sem função é coisa impossível em poucos metros. Vale mais a pena você investir em uma boa bancada para a cozinha e aumentar o seu living, possibilitando a colocação de uma mesa de centro que inclusive sirva para agradáveis reuniões, com assentos em almofadas do tipo futon.






Privacidade na medida certa: Avalie a real necessidade de portas e paredes entre os ambientes. Para singles e casais sem filhos, muitas vezes a parede entre o quarto e a sala pode ser perfeitamente dispensável. 

Porém, se algum isolamento for necessário entre o quarto e a área social, experimente lançar mão de recursos como portas e painéis corrediços, que podem ficar totalmente abertos, liberando espaço, quando não for necessário isolar o ambiente.











A luz a seu favor: Um ambiente bem iluminado auxilia a passar a sensação de amplitude. Por isso, use a luz a seu favor, evitando cortinas escuras e de tecidos pesados nas janelas e portas. Opte por tecidos fluidos e leves, como a seda e o voil. Os tons claros como o branco e o bege vão bem com tudo. 

Além disso, capriche na iluminação e, além dos pontos no teto, aproveite os recursos oferecidos pelas luminárias de mesa e de piso. Essas peças, além de fazerem bonito na decoração, ajudam a transmitir as mais variadas sensações, especialmente, aconchego.




Cores das paredes - uma questão matemática: Usar as cores certas ajuda o seu espaço a se multiplicar. Vale a regrinha, cores escuras tendem a diminuir o ambiente e os tons claros aumentam. Isso não quer dizer que você não possa ter uma parede de tons escuros ou um móvel ebanizado. Apenas planeje. 

Em poucos metros, um piso clarinho é melhor companheiro daquela parede vermelha que você tanto namora. E para compensar móveis escuros, nada melhor que apostar em estofados claros.

Brincar com as cores nas paredes não significa apenas usar tons escuros. Tonalidades claras também formam composições interessantes. E aquela cor forte pode surgir apenas em uma faixa na parede clara...




Móveis como aliados: Cama muita alta, estante alta e com volume, conjunto de sofás de 3 e 2 lugares, mesa grande...  Se você tem um item desses em um apartamento de poucos metros está, literalmente, assassinando a sua sensação de amplitude. 

Em poucos metros, prefira móveis mais baixos e de pequenas dimensões, especialmente, se os tons forem mais escuros.

Aproveite sofás menores, cadeiras charmosas e compactas, mesas redondas com pés centrais, assentos extras com pufes e camas baixas (de preferência com gavetas ou baús). Madeiras em tonalidades claras e móveis na cor branca são verdadeiros "ganhadores" de espaço.







Espelho não pode faltar: Espelhos são um excelente recurso para fazer o espaço crescer visualmente. Além de revestir paredes e aparecerem emoldurados, instalados em portas de armários e dos ambientes se tornam úteis e ajudam a economizar espaço nas paredes.










Mostre só que você quer: Soluções como essas permitem esconder a lavanderia, o escritório e até a cozinha de uma maneira bonita e charmosa. Uma porta em vidro serigrafado ou acidato, um painel articulado ou de correr são soluções ótimas quando se trata de isolar áreas internas sem perder o espaço de abertura das portas. Uma solução boa, inclusive para os banheiros.








(*) Palmeado é uma palavra que se usava correntemente, para designar aquele ato de comer segurando o prato nas mãos (hoje, mais conhecido como serviço à americana). Empalmar, empunhar e pegar são alguns significados do verbo palmear.

Comentários

Recomendados para Você