domingo, fevereiro 14, 2010

Panela de Inox - Você sabe usar?






Sempre comento que preciso dar uma aprimorada nos posts sobre utensílios domésticos, incluindo mais informações sobre os eletroportáteis, acessórios e panelas... Vou começar a fazer isso agora.

Recebi uma newsletter com vários tipos de panelas de inox e preços que variam muito. Como recebo vários e-mails perguntando o que é melhor, vou tentar explicar um pouco.


Escolhendo a panela ideal:

Resumindo: panela boa é a panela que não libera resíduos. Nessa categoria: as de inox e as de vidro refratário são as melhores. 

A utilização das duas exige alguns cuidados, especialmente quanto ao tempo de cozimento e a chama do gás. Sim, o tempo de cozimento e o consumo de gás são menores nessas panelas!

As panelas de ferro, tão populares em nossa cultura, também são boas. Liberam, sim, o metal ferro. Contudo, desde que de forma controlada, isso pode ter um efeito benéfico para a saúde. 

Quanto às panelas de teflon e alumínio, são as piores. São tão assustadoras e maléficas que jamais entraram em minha cozinha. Deveriam ser tiradas do mercado, pois várias associações internacionais já as condenaram.

O ácido liberado pelo teflon tem um componente altamente cancerígeno e que pode causar malformações congênitas (atenção: grávidas e mamães!!!!). 

As panelas de alumínio foram objetos de vários estudos comprovados,  associando-as à ocorrência de Parkinson, Alzheimer, hiperatividade infantil e doenças ósseas. 

Atenção: como o alumínio distribui mal o calor, a panela fica exposta ao fogo mais tempo. Liberação do ácido PFOA + superaquecimento = extremamente danosa à saúde.

Bem, mas o post é para falar sobre as panelas de inox. Hoje no mercado temos preços que variam desde 100 reais um jogo até 2.000 reais. O que escolher?


Inox: saiba usar


Na minha opinião e pelo que já testei dessas panelas, inox é inox! E para usufruir de todos os seus benefícios, é necessário saber usá-lo.  

Tenho um jogo da Tramontina, uma panela de pressão Frabosk, uma chaleira de inox que trouxe na mala, panelas, frigideiras e leiteiras avulsas que vou comprando sempre que encontro, formas de inox... Enfim, amo!!! Do item mais caro ao mais barato, minha gaveta de panelas está repleta de inox. 

Aprendi em casa: minha mãe sempre foi antenadíssima e comprou seu jogo de inox da Fracalanza no Mappin, na década de 80. Como soube usar, tem até hoje, perfeitas e brilhantes. 

Enquanto as pessoas achavam o máximo aquela "panela preta que não precisa esfregar", sempre vimos perigo naquele negócio que vai se soltando a cada cozimento e a cada lavagem. Ainda tem o odor insuportável que os habituados a cozinhar nessas panela nem percebem.

Com exceção das diferenças no peso e acabamento de cada uma, minhas panelas de inox já estão em uso há pelo menos 10 anos, com o mesmo brilho, sem amarelar e sem grudar alimentos.

Observei que mesmo a mais barata quanto a mais cara possuem praticamente as mesmas vantagens com relação à beleza e  praticidade. Você tem variantes como acabamento, espessura, peso, aparência, mas não quanto à essência. 

Se a vida inteira você esteve habituado a se entupir das substâncias cancerígenas contidas no teflon e polir alumínio, é bom saber que cozinhar em uma panela de inox é bem diferente. É necessário se readaptar, visto que a distribuição de calor em sua superfície é mais eficiente e uniforme do que no alumínio.

Para começar, as panelas de inox esquentam mais rápido e também esfriam mais devagar

Panela de inox com alimento grudado embaixo e amarelada, bem como alimentos amarelados no cozimento, são indícios de excesso de calor, ou seja, fogo muito alto e aceso durante muito tempo, após o cozimento. Ora, não precisa ser o Einstein para reconhecer um alimento que começa a queimar, basta ter alguma intimidade com cozinha (intimidade com cozinha não inclui carne assada no boteco e nem experiência no preparo de sopa Maggi, ok?).

Portanto, a primeira dica para quem pretende cozinhar em panela de inox é FOGO BAIXO SEMPRE, ALTO JAMAIS.

A segunda dica é CONTROLE DO TEMPO DE COZIMENTO. Ao contrário do teflon e do alumínio que esfriam rapidamente e têm a temperatura interna  drasticamente afetada após o desligar do fogo, com o inox é diferente

A temperatura interna é mantida e o cozimento continua. Por isso, habitue-se a desligar a chama do fogo momentos antes do que considera o ponto final de cozimento. 

No preparo do arroz, por exemplo, se você tem o hábito de refogar e colocar água fervente, pode desligar a chama assim que a água estiver pela metade da panela. Após uns 15 minutos, seu arroz estará soltinho e cozido, sem água.  O molho, por exemplo, pode ter a chama desligada assim que começar a borbulhar. Desligue o fogo, tampe e saboreie um molho no ponto em 5 minutos.

As mesmas dicas valem para o uso do inox em fornos.

Devido à manutenção da temperatura e a melhor distribuição do calor, a panela de inox agrega também uma significativa economia de gás ou energia elétrica. Atenção redobrada para quem fogões elétricos, porque o aquecimento se dá mais rápido ainda.

Dica para principiante: até se habituar a usar o fogo baixo e a desligar o fogo no timing correto, você pode retirar o alimento das panelas logo após o cozimento.

Limpeza e Cuidados:

Na limpeza, todo mundo sabe, mas não custa repetir. Nada de abrasivos. Apenas uma esponja macia e sabão neutro dão conta do recado. Se o alimento grudou, não esfregue e não raspe, basta deixar a sua panela de molho por algum tempo com água morna. Rapidamente, o alimento grudado se soltará.

Para evitar as manchinhas, basta lavar e secar com pano macio na sequência.

Para os iniciantes, que nunca usaram inox e não tinham lido nosso post e, portanto, deixaram a panela amarelar (risos), basta usar uma das pastas de limpar inox do mercado e a panela ficará como nova. A Tramontina e a Brinox possuem produtos ótimos.

Na página de Tramontina, você encontra dicas ótimas para o uso de panelas de inox, que podem ser aproveitadas para qualquer marca ou modelo. 

E no site sobre Autismo Infantil há uma matéria super completa, com informações ótimas e detalhadas sobre as interferências de cada tipo de panela na saúde.

É isso. Espero que esse post tenha sido útil. 

Muitas vezes as pessoas reclamam sobre as panelas de inox e as abandonam, por puro desconhecimento e por não estarem antenados com as pesquisas publicadas em matéria de saúde sobre os danos que os metais liberam.

Acostume e você ganhará em saúde e em sabor dos alimentos e, como diz uma amiga, "em 'chiqueza', porque cozinha bem equipada sempre tem panela de inox".

Veja também como escolher o aparelho de fondue certo para cada tipo de alimento.

Comentários

Recomendados para Você