sexta-feira, maio 28, 2010

REVESTIMENTOS ESTAMPADOS PARA BANHEIROS, COZINHAS E LAVABOS





As lojas de materiais estão repletas de novidades em revestimentos. Depois de décadas "exorcizadas" da decoração, as peças com estampas voltam à cena.

Na última edição da Revestir, cujos lançamentos você confere nessa matéria completa do CASA, as estampas e os brilhos apareceram sem medo nos revestimentos.

Mas na hora de usar, a história é bem outra. Por receio de ficar com um ambiente "fora de moda", às pessoas ainda acabam apostando no bom e velho "branquinho e neutro". A maior ousadia ainda tem ficado por conta dos detalhes em pastilhas de vidro ou festonês cerâmicos.

Confira a seguir algumas dicas para perder o medo e ousar na hora de escolher o seu revestimento.


Madeira no banheiro? Até há pouco tempo atrás, essa ideia era rapidamente descartada pelas exigências de manutenção do material. Com os novos revestimentos cerâmicos que reproduzem a madeira, isso deixa de ser um problema. As peças cerâmicas que imitam a madeira podem proporcionar a mesma sensação de aconchego, com fácil manutenção. A dica é usar em pequenas doses e combiná-las a outros revestimentos mais claros, para não escurecer demais o ambiente.



Os revestimentos retrô também estiveram em alta. Nessa categoria, os florais se destacam. Para usar a tendência em uma ambientação mais contemporânea, o segredo é combinar essas peças à cubas e vasos sanitários de design mais moderno.

Se a ideia for reproduzir mesmo um ambiente com carinha de década de 40, não tenha medo e aposte nas peças com design mais clássico e requintado.


Escolher apenas um local para "estampar" e destacar é sucesso na certa. Pode ser a área da bancada da pia, o interior do box, uma faixa correndo todo o ambiente, etc. Isso garantirá que o ambiente permaneça atual por bastante tempo e evita que as padronagens se tornem cansativas.


O tamanho do ambiente também deve ser levado em consideração. Espaços maiores permitem ousadias maiores, já em espaços menores, as peças estampadas ganham um efeito mais bonito se o espaço de sua utilização for reduzido a, no máximo, 1/3 do total. Isso é o suficiente, por exemplo, para você destacar a parede de fundo de uma banheira e incrementar a área do box.

 
Mesmo no caso das peças estampadas, eleja tonalidades dominantes. Faça assim: imagine o "clima" que você gostaria de imprimir ao seu ambiente: neutro, energizante ou calmo? Seguindo essa linha, procure por tons na cartela de cores que provocam essas sensações.

Depois, escolha o seu revestimento estampado pela tonalidade que mais sobressai ao olhar.

Entre os "branquinhos" e "neutros" é possível encontrar peças diferenciadas pela sua textura ou por estampas em tom-sobre-tom ou relevos que as tornam diferenciadas ao olhar e/ou ao toque. Invista sem medo nessas peças, pois elas costumam resistir às passagens do tempo.  

Atenção: no caso das peças com mais detalhes, tome cuidado para não poluir demais o visual, evitando usá-las em todo o ambiente.


Peças de menor tamanho, como as pastilhas estampadas também ficam muito bonitas se forem distribuídas aleatoriamente por uma parede inteira ou apenas acima de uma bancada. Esse pequeno truque permite uma economia maior de peças (e de $$$) em comparação com as faixas percorrendo todo o ambiente e às paredes inteiramente revestidas com o material. O resultado estético é muito bonito e você não enjoará tão fácil das peças estampadas.


Combinar peças mais ousadas, estampadas ou de tonalidades fortes com outras lisas e de tons neutros também é uma opção boa para revestimentos.


Ambientes como lavabos, halls e corredores, em que a permanência é menor, aceitam bem as combinações, padrões e cores mais ousados. Nos ambientes de uso diário e prolongado, procure opções e combinações que não sejam tão enjoativas.

Mais ideias para inspirar a sua escolha:






Comentários

Recomendados para Você