segunda-feira, dezembro 13, 2010

DECORAÇÃO: ESTILO MINIMALISTA



As pessoas sempre me perguntam sobre decoração minimalista e clean, e sobre o que usar quando se pretende seguir estes estilos.

Não vou me ater aqui ao conceito puro de cada estilo. É legal pesquisar, especialmente sobre os conceitos, o surgimento do movimento minimalista, e arte minimalista na década de 60 nos EUA. Bastante interessante, vale a pena.

Embora as pessoas, até mesmo os profissionais da área, tenham uma grande tendência em confundir e fundir os dois estilos, para mim, são completamente diferentes.

Hoje vou falar sobre o minimalismo, mas prometo que volto ao estilo clean em breve.

O que você deve considerar na hora de compor um ambiente minimalista:

1- A cor: o branco traduz como nenhuma outra cor o estilo minimalista. Mas isso não quer dizer que você não possa usar cor no seu ambiente minimalista. Porém, dê preferência a tons sólidos, como o azul, tons neutros, marrons e verdes).

2- As linhas: o grande marco do movimento minimalista foi romper com os excessos, privilegiando formas e linhas simples e essenciais. Portanto, móveis de linhas retas e design limpo entram nesse contexto. 

3- Apenas o essencial. Nada de objetos e móveis preenchendo completamente o ambiente e cada cantinho. Use apenas os móveis essenciais à função. O minimalismo tem um foco muito grande no binômio forma x função.

4- O design: É nesse aspecto que (penso) muitas pessoas confundem o estilo clean com o minimalista. Na minha opinião (algumas pessoas concordam comigo, tá?), o estilo minimalista é marcado pela pureza das formas, em que os materiais e as estruturas desempenham um papel importante no conjunto visual. Eu, particularmente, acredito que não exista design minimalista sem que haja uma boa peça de design consagrado. Um exemplo, são as peças de Mies Van Der Rohe.

5- Os objetos: nada de exagero. Apenas um ou dois objetos decorativos, de ótima qualidade, ou seja, obras de arte.

Comentários

Recomendados para Você