sábado, dezembro 31, 2011

Que venha 2012



Simpatias e rituais não me seduzem. Há muito aprendi que as verdadeiras mudanças sempre são iniciadas com uma revolução de foro íntimo.

Mas os simbolismos dessa data são bacanas, pois podem ser um impulso para desencadear as mudanças internas que nos permitirão modificar o nosso exterior.

É claro que acredito na palavra sorte, mas não como uma dádiva ou um presente divino dado sem olhar a quem. Acredito nisso como resultado de um processo longo, que começa desde o nosso nascimento, quando escolhemos diariamente entre as boas e más ações.

Afinal, essa escolha é diária e continuará a ser não importa quantos anos novos celebremos. E colheremos os resultados delas também diariamente.

Mais do que em sorte, acredito no trabalho bem realizado que gera frutos, na cautela, no cuidado, no respeito, na honestidade, no profissionalismo, na pesquisa, no estudo e no empenho, pois isso sempre leva à evolução, em todas as áreas da vida.

Portanto, seria "non sense" apenas desejar um Feliz 2012. Quero mais: espero que todos possam, sim, experimentar os resultados do seu empenho, do seu trabalho e as vitórias pelos obstáculos que invariavelmente superam. Não apenas na passagem, mas, sim, durante todo o ano de 2012 e nos próximos que virão.

Que nós tenhamos, nessa era de informação farta, a sabedoria para escolher entre os bons e os maus caminhos e que possamos alcançar o sucesso e a felicidade plena sendo criativos, inovadores e, acima de tudo, honestos.

Que as mudanças venham, sempre, para nos acrescentar algo bom. E que não deixemos também de vivenciar as experiências que não consideramos tão boas assim, pois nos ensinam muito, inclusive sobre o que não desejamos fazer ou nos tornar. Tudo vem para o nosso bem, é só encarar assim.

Felizes dias em 2012 para todos.

Comentários

Recomendados para Você