quarta-feira, março 28, 2012

Lembra do Vermelhão?






Hoje, recebi um e-mail inusitado, perguntando como se faz o famoso piso "vermelhão" e se é brega. 

Claro que cada pessoa tem a sua própria opinião, mas considerando exclusivamente as tendências, penso que o piso vermelhão tem sim aquele apelo retrô, exatamente como o cimento queimado puro (sim, baby, cimento queimado é coisa beeemmmm antiga, só inventaram novas "estéticas" para ele, viu?). 


Permite inúmeras combinações e fica super legal em ambientes mais descontraídos e despojados, aceitando bem a mescla de estilos.

Certamente, ninguém resgatará a enceradeira, mas que um piso de vermelhão bem encerado e brilhando é bonito de se ver, ninguém pode negar, não é? Quem lembra?

Para ter um piso "vermelhão" de respeito na sua casa, o processo é o mesmo do cimento queimado e é adicionado o pigmento em pó - vermelho - à argamassa base.


O contrapiso é fundamental - a dica vale para muitos tipos de piso - e precisa ser uniforme, liso, limpo e sem imperfeições. 


O ideal é que não seja de brita, saibro ou similares e que seja compactado e  firme para que o piso não apresente fissuras, trincas, rachaduras, o que pode comprometer o visual do "vermelhão".


Esse pigmento em pó adicionado à argamassa existe em várias cores: vermelho (bastante comum), verde, amarelo e outras tonalidades, sendo oferecido por vários fabricantes.


Fica a dica: além do vermelhão, o pigmento em pó pode ser usado para criar outros acabamentos interessantes - e econômicos - com um visual bacana: argamassa ou chapisco coloridos, rejuntes, pinturas caiadas e outros. 


Para saber mais sobre as técnicas, veja o folheto explicativo do Pó Xadrez (ah, lembrou!!!).


Veja também o passo-a-passo ilustrado da Pigmax para um piso de cimento queimado vermelho.




Texto: Adriana Magre - designer de interiores
Imagem: Deco France

Comentários

Recomendados para Você