quinta-feira, setembro 20, 2012

DECORAÇÃO: COZINHA COM ILHA



Dias atrás, recebi um e-mail super carinhoso de uma leitora que acompanha o blog pelo feed. 

Ela me perguntava, brincando, por que as cozinhas nunca tem detergente e se a minha estava ainda do jeitinho que tinha saído no vídeo do Casa, pois ela queria tirar a dúvida sobre a ilha que aparece.

Então, resolvi postar as fotos de como ela fica no dia-a-dia e contar todos os detalhes. 

Para começar, cozinha, para mim, precisa ser imaculadamente limpa. Não gosto de copos, louças e talheres sobre a pia. Então, já lavo e guardo tudo imediatamente, ou melhor, quem faz isso é a Amélia, a máquina de lavar louças que não fico sem.

Mesmo assim, eu tenho detergente e esponja, rsrs. E um pequeno escorredor de talheres em cerâmica que é meu xodó, pois foi meu pai que fez.



Eu gosto de tudo organizadinho (a desorganização atrapalha a prosperidade!!). Então, a parte sob a pia uso para guardar os eletros e as panelas. Nas gavetas, panos, talheres e acessórios. 


Imagina uma cozinha com 4 paredes e 3 delas inutilizadas por portas e janelas. Imaginou? Pois é a minha. Para não ficarmos sem armários para guardar tudo, projetei essa ilha. De um lado, ela tem um armário com 30 cm de profundidade, super útil para guardar plásticos e temperos...



E do outro, funciona a bancada em que fazemos as refeições rápidas. Na hora de cozinhar, a ilha acaba funcionando como apoio também para a pia e o fogão.



Esse armário é propositalmente grande e profundo, para acomodar todas as louças, copos e até mantimentos. 

Eu gosto de um badulaque, um bibelô e galinhas de angola. Portanto, é claro que não poderia faltar uma prateleira para expor as minhas coisinhas.


 
Como a janela ocupa quase toda a parede acima da bancada da pia, o filtro fica instalado diretamente na parede e acima dele há uma prateleira para o microondas.

E já que a bancada da pia não é imensa, em curva ou L - e eu não vivo sem uma cuba dupla - me obrigo a ser organizada e deixo somente as coisas de uso diário, como a centrífuga e a cafeteira.


Deu para perceber que eu gosto de aço inox. Gosto mesmo, acho higiênico, limpo, ideal para cozinha, fácil de limpar... Então, sempre que posso procuro peças que tenham esse acabamento. 



E como casa de verdade sempre tem um toque de cada pessoa que ali reside, a minha filha achou que esse catavento combina com o cachepô da pimenteira (que é na verdade um pote de mantimentos adaptado. Ela colocou ali e que ninguém se atreva a tirar!!! 
E mais pimenta, nem tanto contra o mau-olhado, mas por que eu gosto mesmo das pimenteiras. 




O meu relógio parceiro (porque o do microondas e do forno sempre estão errados). 


 E a escultura em madeira que trouxemos de Paraty na lua-de-mel.


Para que não pairem dúvidas sobre quem manda na casa, rsrs. Está aí: a gordinha ruiva de biquíni de bolinhas... rsrs. 


 E as famosas galinhas de angola...



E cozinha precisa ser bem iluminada. Durante o dia, quase não acendo as luzes. Mas quando escurece, os embutidos e os pendentes sobre a ilha dão conta do recado. 

É isso. Agora me contem, era o que vocês imaginavam??




Comentários

Recomendados para Você