terça-feira, janeiro 29, 2013

Iluminação: O nome certo de cada tipo de luminária



São vários os fatores que contribuem para um projeto de iluminação eficaz, funcional e bonito. Com certeza, um deles é saber diferenciar as peças entre si.

Qual a diferença de lustre e pendente? E o que diferencia um abajur de uma luminária de mesa? Nesse post, você vai aprender.

De forma geral, todas as peças usadas para iluminar, que recebem lâmpadas de diferentes tipos são luminárias. Mas há diferenças entre elas:


Lustre: é um tipo de luminária composto por vários braços que se unem em uma estrutura central, formando um candelabro. É uma peça extremamente decorativa, cuja iluminação não é muito funcional e é mais usada para dar requinte e dramaticidade aos ambientes. 



Pendente: Diferente do lustre, é uma peça sem braços e que pode receber lâmpadas para tornar a iluminação mais funcional (por exemplo, em bancadas de refeições). Disponível em vários tamanhos e modelos, os pendentes podem ser usados em vários ambientes e há versões desde os mais simples até os mais requintados. Tanto no pendente quanto no lustre o soquete que recebe a lâmpada fica bem abaixo do teto, para criar o efeito diferenciado. 



Abajur: A palavra é de origem francesa "abat-jour". O objetivo dessa peça é tornar a luz mais suave e difusa para um ambiente com clima mais intimista e aconchegante. Normalmente, tem cúpulas em tecido, papel ou pergaminho que cumprem a função de "filtrar" a luz, funcionando como um difusor. É usada sobre mesas de cabeceiras, mesas laterais e aparadores. 


Luminária articulada (mesa ou chão): Uma peça bacana para quem gosta de ler na cama ou para auxiliar no uso do computador, sobre a bancada de trabalho, a luminária articulada tem a função de criar um facho de luz que pode ser direcionado conforme a necessidade de usuário. 

A luminária articulada de coluna ou chão mantém a mesma característica (direcionamento) e é útil em salas de leitura ou mesmo para substituir um pendente com efeito decorativo na sala de jantar.



Já as luminárias de coluna (sem articulações e direcionamentos) são peças decorativas que podem dar um toque especial ao ambiente. 



Arandela: é a luminária instalada na parede, em geral, na parte superior. As luminárias instaladas nas partes inferiores de paredes são chamadas de balizadores.  Muito usadas em corredores e halls, normalmente, é usada para produzir uma iluminação suave e decorativa.


Plafon: É um tipo de luminária de sobrepor muito usado para a iluminação geral, já que o soquete/lâmpada fica alto (junto ao teto) e dissipa a luminosidade por todo o ambiente. Desde peças mais básicas até às mais decorativas, o plafon geralmente é usado em conjunto com lustres, embutidos e pendentes para um resultado mais bonito.



As luminárias podem ainda se dividir em luminárias de embutir ou de sobrepor. As de embutir são instaladas em paredes e tetos, em nichos ou aberturas de acordo com o modelo e tamanho das luminárias. São muito usadas em conjunto com as lâmpadas halógenas. As luminárias de sobrepor são aquelas em que a própria estrutura da luminária "esconde" o ponto elétrico e tem efeito mais decorativo.

A escolha da lâmpada é um importante fator para a iluminação e muita gente aposta nas lâmpadas eletrônicas. Veja aqui o jeito certo de escolher a lâmpada eletrônica.

Todas as peças que ilustram esse post são da Puntoluce



Comentários

Recomendados para Você