terça-feira, junho 04, 2013

Decoração: O crochê de Bananal e Formoso



Aproveitamos o feriado para fazer uma visita ao Vale Histórico, uma região próxima da divisa dos estados do RJ e SP, onde a Serra da Mantiqueira e a Serra da Bocaína se encontram. 

Quando criança, morei por dois anos em Arapeí, uma das cidades do vale. Banhos de cachoeira, trilhas ecológicas e direito a visitar uma gruta repleta de estalactites e estalagmites fizeram parte da minha infância nesse lugar esquecido.

Por que esquecido? Porque foi uma das regiões mais ricas do estado de SP, na época do café, chegando a avalizar empréstimos do Império em bancos ingleses e até mesmo a possuir moeda própria.

Mas com o fim do ciclo do café, veio a decadência, retratada por Monteiro Lobato em contos do livro Cidades Mortas. Hoje a região sobrevive do turismo. 

Deixando a história de lado eu amo, se deixar esse post vira capítulo de livro, uma das coisas que sempre me impressionou foi o crochê nessa região. 

Eu ficava hipnotizada com a rapidez das artesãs que trabalhavam com o barbante. Criancinhas aprendiam desde pequeninas a crochetar. Isso não mudou. 

É possível encontrar trabalhos belíssimos em crochê, por preços bem razoáveis uma toalha de crochê em barbante custou 45 reais



Em Bananal, visitei a loja da Hercília, com muitas peças em crochê de barbante. Lembrança boa de infância, eu amo o cheiro do barbante. 


Cortinas e bandôs.


Saquinhos para roupas íntimas, toalhas e capas de almofadas variadas.


Pirei nas redes com barrado em crochê. 





A namoradeira ficou bem mais charmosa assim, não?

Napperons, toalhinhas, tapetes, enfim, a variedade de peças em crochê é grande. 





O crochê não é exclusividade de Bananal, claro. Você encontra peças de crochê à venda em todas as cidades da região. 

Visitei também o Atelier Terra Linda, no bairro de Formoso - São José do Barreiro. As peças produzidas pelo atelier já contam com um visual mais moderno e eles comercializam as peças pela internet. 





Comentários

Recomendados para Você