sábado, abril 12, 2014

Cuidado com a dengue! Espante insetos usando a tecnologia!





Hoje enquanto lia o jornal da região, mais uma vez me deparei com notícias preocupantes sobre a dengue na região de Campinas. A primeira morte pela doença foi confirmada há três dias. 

Outra amiga comentava no facebook sobre uma epidemia no bairro em que reside, em São Paulo. 

Claro que a dengue não é uma preocupação só de quem reside no estado de SP e são vários os casos por todo o país. 

Ao decidirmos sobre a mudança, por conta da grande proximidade com uma reserva verde protegida, soubemos desde o princípio que tínhamos de traçar uma estratégia eficaz contra os insetos comuns no local. 

Meus avós paternos e boa parte da família materna residiram e residem em cidades do interior. Nas memórias da minha infância, lembro com clareza daquela espiral inseticida que minha avó usava para espantar as moscas. Que cheiro horrível! Mas era uma das coisas mais eficazes para a época. 

Ainda bem que a tecnologia desenvolveu vários dispositivos contra as moscas e mosquitos. 

Vamos combinar, moscas são chatas, incômodas, pentelhas, mas não trazem tanto mal quanto o mosquito da dengue e outros insetos. Por isso, a nossa preocupação maior era contra esses. 

Nunca cogitamos aquelas telas verdes horrorosas, que acabam com a ventilação e a iluminação natural dos ambientes (minha avó tinha e deixava a cozinha toda escura e abafada). Observando as casas vizinhas, percebo que essas telas são bem incomuns por aqui. 

Assim sendo, acabamos optando por repelentes eletrônicos ultrassônicos. E sabe por quê? 

Quando casei, morava em uma casa térrea e sofremos muito com infestações de formigas. Um dia meu pai apareceu com um Pest Offense, comprado no Polishop, e o aparelho definitivamente resolveu o problema. Além das formigas, nunca mais notamos a presença de qualquer inseto. 

Encontramos uma ótima oferta desse aparelhinho em um e-commerce. Três no andar superior e três no térreo, praticamente resolvem a questão dos insetos dentro de casa. Quando os encontro, já estão tontos ou caídos pelo chão, mas são poucos que entram. Os seis aparelhos custaram em torno de cem reais. 

Há estudos que questionam a eficácia desses repelentes e algumas reclamações na internet. Só posso dizer que nas duas vezes que testei, funcionou a contento. Aqui não eliminou completamente, mas reduziu drasticamente o número de insetos. 




Não temos neuras de deixar a casa toda fechada. Adoro acordar pela manhã e abrir todas as janelas e portas para que o sol entre e a casa fique bem ventilada, livre dos ácaros. 

As dos banheiros ficam abertas direto. Por volta das 16 horas fecho as janelas dos quartos e da escada e só volto a abri-las novamente após às 21 horas. Essa foi uma dica da minha vizinha e funciona. Porta e janela da cozinha ficam abertas direto. E não sofremos com insetos. 

À noite, se necessário, usamos os repelentes elétricos com refil, que você determina a quantidade de horas ligado, etc. Funcionam super bem, têm baixa toxicidade, porque a resistência esquenta e libera um produto químico que, embora seja praticamente nulo para humanos e animais, é tóxico para peixes e insetos. 

A piscina também é alvo de nosso cuidado constante, porque as bordas podem acumular as larvas do mosquito da dengue. Semanalmente, o nosso "piscineiro", que também faz a manutenção da maioria das piscinas aqui do condomínio, limpa as bordas e mantém a água saudável para ajudarmos no combate à dengue, uma tarefa que é de todos nós. Não adianta cuidar do lado de dentro e fazer manutenção meia-boca do lado de fora. 

Além disso, na varanda, usamos citronela em um aromatizador automático. Já mostrei aqui como ele funciona. Além de espantar as moscas, deixa um aroma delicioso no ambiente. 




Uma coisa que não tem muita solução são as moscas em dias de churrasco ou seja, todo final de semana rsrs. Percebemos que nos dias que se sucedem aos dias chuvosos, elas aparecem com mais frequência.

A citronela seja no aromatizador acima ou em incensos ajuda muito no combate aos mosquitos e moscas nas áreas externas. Apelamos também para aquela receitinha caseira que circula pela internet, a dos cravos espetados em um limão.

Porém, saiba que o limão deve ser preparado algumas horas antes e ainda permanece dissipando o aroma por mais alguns dias. Funciona como um ótimo aromatizador natural. O aroma é delicioso mesmo. 


Novidade desta semana: um exterminador elétrico, que deve ser usado a dois metros de altura para maior eficácia. Foi o marido quem apareceu com ele, para usá-lo na varanda, nos dias de churrasco. O fabricante garante a sua eficácia contra o mosquito da dengue. 




Vamos testar e depois atualizo o post para contar se funciona, ok?

Não importa qual seja a sua estratégia para combater moscas e mosquitos, o importante é não descuidar dos cuidados básicos para evitar o mosquito da dengue. Veja como evitar e prevenir a dengue.




Comentários

Recomendados para Você